Sobre Nós

Iniciativas

Impact Hubs

  • Instagram
  • LinkedIn ícone social

Artigos

Entra em Contacto connosco!

  • ImpactAcademy

COMO CRIAR UMA ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO PARA UMA LISTA CANDIDATA À AE

Considerando que o teu eleitorado é maioritariamente constituído por adolescentes, especialmente nos tempos que correm, torna-se absolutamente necessário que a tua lista, o teu projeto transcendam a escola. Tem que se alargar aos hábitos dos alunos, neste caso, ao passatempo/atividade na qual passam a maioria do seu tempo fora da escola - as redes sociais.

A tua campanha assenta numa boa estratégia de comunicação, que capte a atenção dos alunos e cultive o seu interesse para que, em última instância, votem na tua lista. Neste artigo vamos expor diferentes formas de ganhares votos e atenção pelos motivos certos. Antes de avançares para a tua estratégia de comunicação, convém já teres elaborado o teu plano de atividades. Descobre como o podes fazer aqui.


Como anteriormente mencionado, a realidade dos alunos é precisamente a realidade das redes sociais e dos seus dispositivos tecnológicos, daí a necessidade de acederes a este meio, usando-o como uma ferramenta do sucesso e da vitória nas eleições.


1. INSTAGRAM - Sugerimos que cries uma conta de Instagram, na qual sejam bastante ativos, com sondagens e publicar medidas nas quais os alunos possam dar feedback, de modo que estes sintam que estão a ser ouvidos. Só assim vais ganhar a sua confiança e o, consequentemente, o seu voto. Não apenas com promessas vazias mas com verdadeira interação, onde podes fazer pequenos sorteios – ficarás surpreendido com a interação que uma bola ou um almoço grátis podem atrair (aprende como podes atrair patrocinadores que te ajudem aqui). Não publiques grandes textos sobre as medidas, por muito boa que seja a intenção, não te esqueças que estás a “falar” para todo o tipo de alunos, mais velhos e mais novos, com interesses e graus de maturidade diferentes.


2. DESIGN – Relacionado com o ponto anterior, não te esqueças que tens de ser apelativo, e publicações organizadas, esteticamente bonitas dão-te uma grande vantagem que, embora possam parecer superficiais, fazem a diferença na mente dos alunos. Sugerimos que uses plataformas como o Canva ou Photoshop, entre outras, sendo este um bom pretexto para começares a dar oportunidades a alunos da escola com vocação para o design, neste caso, que se expressem e te ajudem ao mesmo tempo.

3. Reconhece o teu público – Reconhecer o teu público-alvo em cada medida e publicação é vital. Se tens alguma preocupação ou ideia em particular que se aplique apenas a um certo grupo de alunos, cria um grupo apenas com alguns, aborda-os pessoalmente na escola até (por muito constrangedor que possa ser para ti). Não faz muito sentido transmitires exatamente a mesma mensagem aos alunos de secundário que transmites aos de básico. Se falares de democratização da escola e da voz dos alunos, não captarás a atenção da maioria dos alunos mais novos – cria grupos com eles, fala-lhes de torneios, de jogos que pretendem realizar caso sejam eleitos e luta assim por cada voto.


Ficam aqui então algumas ideias nas quais deves basear uma das partes mais importantes, senão a mais importante, da tua eleição. Obviamente que terás que adaptar estes conselhos à tua realidade escolar, mas se ouvires os alunos e apelares aos mesmos, dando-lhes atenção e tempo, estarás certamente no bom caminho.